Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




A caixinha do "ser"

por oficinadepsicologia, em 28.11.11

Autora: Madalena Lobo

Psicóloga Clínica

www.oficinadepsicologia.com

Facebook

 

Madalena Lobo

Eu vou dizer isto baixinho, porque pode ser segredo, de tão ignorado que é. E melhor que ninguém repita, está bem? Não é por nada, apenas porque a maior parte das pessoas parece gostar de acreditar no oposto e fica irritado com esta ideia peregrina… Pronto, vou dizer, que me parece que ninguém está à escuta: o ser humano não cabe numa caixinha! Por mais que se retorça e contorça, não cabe, pronto. É grande demais, mesmo se pensarmos na maior caixinha que a nossa imaginação consiga desenhar; vai sempre sobrar qualquer coisa, uma perna, um braço, nem que seja o dedo mindinho, que vai sobressair, transvazar paredes, mostrar a sua imensidão.

 

Mas nós não parecemos saber disso – dia após dia, segundo após segundo, inventamos caixinhas feitas do verbo ser onde nos tentamos simplisticamente conter. “Eu sou…”, digo, e com isto, reduzo-me à simplicidade e ao menosprezo de todas as vezes e todas as situações em que, precisamente “não sou…”. À força de o repetir, vou perdendo maleabilidade – “Eu sou fraco”, logo basta-me arrancar com o programa da fraqueza a cada situação nova que se me depare, sem me deter um segundo a mobilizar as forças que decidi não estarem lá. À força de o acreditar, vou-me conformando a um desenho de mim mesmo que entendi, por portas travessas, que me reflectia. “Eu sou pessimista”. Enterrando-me na previsibilidade, ignorando a maravilhosa incongruência que faz parte do capital genético do ser humano, de algo e o seu contrário, numa simultaneidade paradoxal, desperdiçando oportunidades de agir, pensar e sentir diferente. “Eu sou ansioso”. Em caixinhas me vou enroscando, preguiçando sob o calor enganador de etiquetas aleatórias. E, na caixa, carimbo “Frágil”. Com um pouco de sorte, alguém escreve, também, “Este lado para cima”.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:07



Mais sobre mim

foto do autor



Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2009
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D