Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Resoluções de Vida Nova

por oficinadepsicologia, em 24.01.12

Autora: Filipa Cristóvão

Psicóloga Clínica

www.oficinadepsicologia.com

Facebook

 

Filipa Cristóvão

“Este ano vou deixar de fumar”. “Vou emagrecer”. “Irei ao ginásio todos os dias”. “Vou ter mais tempo para mim”.” Vou ler mais”.

Já se ouviu a dizer alguma destas afirmações?

Um novo ano é sinónimo de resoluções e andamos por Janeiro ainda com a ideia de um reinício. A dificuldade reside na distância entre a resolução e a realização. Sem uma boa planificação corre-se o risco de daqui a 365 dias tudo estar igual, adicionando ainda uma dose de frustração pelos objectivos não estarem cumpridos traduzidos por “ eu bem digo que não vale a pena sonhar, já o ano passado tinha esta resolução de ano novo e está tudo na mesma”

Este ano aja de maneira diferente:

•    Não se dedique a muitas resoluções - Que um ou dois objectivos podem introduzir alterações positivas na sua vida? Dedicar-se a mais que isso pode levar à dispersão, dificultando o enfoque de energia para o resultado final. Para além disso, pode também não querer introduzir alterações que virem a sua vida do avesso.

•    Realismo- Questione-se: As minhas metas são reais? Ou demasiado ambiciosas? Se as metas forem desajustadas aos recursos que dispõe, pode estar a entrar numa armadilha que só o conduzirá a frustração.

•    Quantificar-, Decisões vagas como “ ter uma melhor aparência” ou “ estudar mais”, são muito vagas e não contém em si indicadores de acção. Ter objectivos quantificáveis e concretos garantem a manutenção da motivação e o alcance do sucesso.


•    Importância- Para quem são importantes estas metas? Realmente são importantes para mim? Existe um motivo para os querer? Tenha em atenção se as decisões que se presta a tomar se coadunam com o seu estilo de vida, ou se são imposições de outrem. É muito difícil de manter a motivação se não forem mesmo as SUAS resoluções.

•    Planifique- Elabore um plano para atingir o seu resultado respondendo às seguintes questões: Que meios preciso? Que contactos preciso? Quem são as pessoas que me poderão ajudar ?


•    Simplifique- Se possível, divida o seu plano em etapas mais pequenas, pois erá mais fácil cumprir pequenos passos.

•    Calendarize - Sem datas atribuídas para cada pequena fase do seu plano, o ano acabará por passar e nada será alcançado


•    Registe e comprometa-se – É importante que o seu plano exista em concreto, de outra forma corre o risco de se auto-sabotar, e com o tempo acabará por se esquecer daquilo a que se tinha proposto. Escreva, e de preferência coloque o seu plano num local visível, pois aumenta o seu grau de compromisso. Em alternativa pode também elaborar o plano a dois.

•    Recompensa – Atribuir-se a si mesmo uma pequena recompensa por cada fase que conseguir atingir, é alimento para a sua motivação.

•    Plano B- E se falhar? Não desista se não conseguir por o plano em prática à primeira. Mudanças implicam novos hábitos e o corpo (e cabeça ) tendem a reagir. Veja isso como parte do processo, e prossiga rumo às suas metas!

Boa Vida Nova!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:18



Mais sobre mim

foto do autor



Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2009
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D