Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Ansiedade e depressão: que relação?

por oficinadepsicologia, em 24.02.12

Autora: Tânia da Cunha

Psicóloga Clínica

www.oficinadepsicologia.com

Facebook

 

Tânia da Cunha

Habitualmente pensa-se ansiedade e depressão como dois problemas totalmente separados e sem qualquer tipo de relação. O que não é totalmente verdade. Muito embora sejam diferentes, efectivamente estão intimamente relacionados.

A ansiedade pode existir sozinha como pode existir a depressão. Outras vezes, a ansiedade pode levar à depressão ou a depressão pode conter elementos de ansiedade.

 

Por exemplo, se estiver ansioso então a ansiedade estará em primeiro plano. E embora não suspeite que a depressão pode contribuir, para as suas dificuldades, ela pode realmente fazer parte do seu problema. Por outro lado, se apresentar sintomatologia depressiva, suspeite que a ansiedade pode estar escondida.

 

Quer sofra de ansiedade, depressão, você está tão simplesmente a tentar sobreviver àquilo que percepciona como uma ameaça à sua segurança. A ansiedade e a depressão, mais suaves ou severas, irão sempre diminuir a qualidade da sua vida. A palavra crucial aqui é escolha. Escolha não estar deprimido ou ansioso e procure ajuda de um profissional.

 

Muito provavelmente nunca se apercebeu que pode escolher estar deprimido ou ansioso. A psicoterapia poderá ensiná-lo que tem escolha. Independentemente da maior ou menor duração dos seus hábitos de insegurança, uma vez aprendido a trocar um pensamento inseguro e confuso por um pensamento mais maduro e responsável, deixarão de poder contaminar a sua vida.

 

É importante ter uma atitude mental mais positiva, motivação e acreditar que é possível, bem como conhecer o modo como se organizam estes processos ansiosos e depressivos. A motivação é o que lhe permite suster os seus esforços e fazer a caminhada da mudança.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:56


1 comentário

Sem imagem de perfil

De tatiana lourenço a 25.02.2012 às 09:58

Obrigada Dra. por esse generoso artigo, para quem tem predisposição a depressão como eu... e tive muito mal há 40 dias, deixando inclusive o ginásio... é muito importante entender que podemos fazer a escolha. Nunca havia pensado ou percebido isso...
Um grande abraço,
Tatiana Lourenço

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor



Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2009
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D