Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




As entrevistas de emprego e os 1ºs encontros

por oficinadepsicologia, em 15.05.12

Autora: Cristina Sousa Ferreira

Psicóloga Clínica

www.oficinadepsicologia.com

Facebook

 

Cristina Sousa Ferreira

Quando li este artigo achei interessante e entusiasmante esta comparação e não quis deixar de partilhar convosco.

As entrevistas de emprego são muitas vezes geradoras de grande ansiedade, de dúvidas, incertezas, de falta de confiança, às vezes de bloqueios e até ataques de pânico.

 

Muitos de  nós gostamos de namorar mas detestamos ir a uma entrevista. Um primeiro encontro e uma entrevista são em muitos aspectos essencialmente a mesma coisa. Em ambas as situações queremos “vender” a nossa imagem e causar a melhor impressão.

 

Para além disso queremos  perceber:

-  será que eu e esta empresa estamos alinhados? Será que me vou desenvolver profissionalmente? será que o ambiente é agradável?

ou:

 - será que nos vamos divertir juntos, partilhar gargalhadas, explorar  coisas em conjunto e aprender um com o outro?

Ou, numa ou noutra situação:

-  acabarei com o coração partido, a assoar-me num lenço, a enxugar as lágrimas e  a pensar porque é que tudo correu mal...

Boas técnicas de entrevista, como bons conselhos de namoro podem aumentar as hipóteses de evitar um rompimento doloroso. Deixo-lhe algumas  dicas para o sucesso da sua vida profissional e pessoal.

 

Porque é que uma entrevista de emprego é como um primeiro encontro?

1.  Vista-se para o sucesso

Pois, é um mundo cruel. Poucas empresas vão ficar impressionadas se aparecer  na  entrevista  de calções  e chinelos ou  a mastigar pastilha elástica. Sim, eu sei que é lindo(a)  por dentro, mas as organizações e os entrevistadores querem que demonstre que se poderá integrar também em ocasiões importantes. Também num primeiro encontro eu sei que se preocupa com o que leva vestido.

 

2. Discrição – o seu melhor amigo

Num primeiro encontro não é o momento certo  para falar sobre todas as vezes que estragou tudo, que ficou com o coração partido ou em que foi injustamento abandonado(a). Da mesma forma, não é uma boa ideia numa entrevista queixar-se sobre as empresas  onde trabalhou anteriormente. Guarde a “bagagem emociona”l para mais tarde ... ou, de preferência para nunca. Discrição é fundamental. Não interessa se estabeleceu uma boa relação com o entrevistador ou se o encontro está muito romântico, lembre-se está a ser avaliado(a). Ser desorganizado(a) não é adorável. Ser incompetente não é encantador. E falar  mal de um ex-empregador ou ex-namorado(a), não é boa ideia. Não diga nada que não gostasse de ver na primeira página de um jornal.

 

3. Ponha uma cara alegre

Bastante simples,  seja positivo. Todos nós  cometemos erros. Mas na sua primeira entrevista /encontro tem uma pequena janela de oportunidade para expressar as suas muitas qualidades e capacidades, e não suas desvantagens. Fale da impressão positiva que deixou em alguém, em que tomou a iniciativa, ou que a sua performance profissional foi  além do solicitado. Incline-se para a frente, sorria, envolva-se e relaxe. Pratique as suas competências de conversação. É  uma pessoa feliz, positiva e a  Empresa terá muita sorte em tê-lo(a) na Equipa.

 

4. Honestidade – o seu nome do meio

Seja honesto. Se a Empresa X adora  o futebol, cerveja barata, e  asas de frango , e você gosta mais  da Madame Butterfly e de champagne  não tente desenvolver os temas.  Em vez disso, descubra  algum terreno comum. Preparou a entrevista por isso concentre-se no que o atraiu a esta empresa em primeiro lugar. No pós-entrevista, seja  tão honesto(a)  consigo mesmo como depois de um primeiro encontro. Talvez a Empresa X seja capaz de fazer de um amante do desporto um trabalhador muito feliz mas isso não quer dizer que seja para si um ajuste perfeito. Preste atenção à cultura da empresa e como se encaixa nas suas próprias preferências e estilo de trabalho.

 

5. P & R – perguntas e respostas

Toda a gente faz ''perguntas'' num encontro, e deve-se fazer o mesmo numa entrevista. Use esse tempo para descobrir mais sobre a empresa, o seu papel e as expectativas. Quais os planos da empresa para o futuro? A empresa tem rotação de pessoal? O que é que esperam de si? Como será a vossa relação enquanto “casal”? Qual será o nome dos vossos filhos? Ok, ok, esta última não.

 

6. Afirmações

Alguns últimos conselhos, que embora possam parecer estranhos,  que não quero deixar de referir.  Enquanto estiver sentado no hall de entrada à espera de ser chamado(a) para a entrevista repita para si mesmo : ''Eu sou incrível. Eu sou maravilhoso. Eu vou dominar esta entrevista!''

Parece-lhe estranho? Vai ver que quando estiver na entrevista momento vais sentir-se a navegar num oceano  de auto-confiança.

 

Deixámos-lhe aqui 6 dicas.  Vá confiante.

E para si quais são as dicas mais importantes? Tem outras para acrescentar? Partilhe connosco.

 

 

http://www.businessinsider.com/author/pretty-young-professional. The author, Liz Elfman, is a contributing writer to Pretty Young Professional, and a post-graduate student studying international relations. Previously, she worked for IBM and as a researcher at The Atlantic.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:13



Mais sobre mim

foto do autor



Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2009
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D