Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Navegue pela incerteza

por oficinadepsicologia, em 07.10.12

Autora: Cristina Sousa Ferreira

Psicóloga Clínica

www.oficinadepsicologia.com

Facebook

 

Cristina Sousa Ferreira

Vivemos num mundo de informações incompletas, surpresas garantidas e ocorrências imprevisíveis. As tempestades, quer sejam reais ou metafóricas, têm vindo a acontecer. Tentar prever a sua chegada nem sempre resulta e tentar eliminar o seu risco é pura fantasia. Mesmo com uma preparação meticulosa, pensar que estamos preparados para qualquer coisa que o futuro nos traga é irreal. As pessoas mais bem sucedidas são as capazes de “navegar pela incerteza”. Se não é possível  saber o que nos espera amanhã como nos podemos preparar?

Precisamos de nos preparar para o facto de nunca estarmos preparados para tudo.

 

Então como podemos lidar com os imprevistos, com o inesperado? Deixo-lhe aqui algumas dicas:

 

1-      PARE – se o momento exige de si uma resposta rápida, faça uma pausa breve. Se está numa reunião, faça um intervalo para ir à casa de banho, se está no escritório levante-se e caminhe um pouco.. por outras palavras, faça aquilo que muitas vezes não se dá oportunidade de fazer, PENSAR.

 

2-      Avalie as suas opções actuais- não perca tempo a pensar como gostava que as coisas fossem diferentes, ou a tentar encaixar o seu plano anterior no novo contexto. Comece com uma folha em branco.  Pense no resultado que pretende alcançar tendo em conta a nova situação, a informação disponível e os recursos disponíveis. Depois desenhe as suas opções.

 

3-      Navegue – baseado na nova avaliação, tome uma decisão e comprometa-se. Mesmo que a decisão não seja a ideal, mesmo que não lhe dê todos os resultados que estava à espera pense que foi a melhor possível perante as circunstâncias. Siga em frente e enfrente a tempestade sem hesitações.

 

O actual contexto tem-nos confrontado com “tempestades” económicas, pessoais, profissionais. Queremos estar bem preparados para qualquer eventualidade mas somos frequentemente surpreendidos  com novos e inesperados acontecimentos. Ser capar de lidar com o imprevisto,  de não paralisar e de não sofrer demasiado perante a incerteza é um enorme trunfo. Devemos planear, mas estar preparados para desistir, reformular, ou recomeçar do zero se o imprevisto o exigir. Não é fácil, mas é necessário.

 

“If you really want to do something, you will always find ways. If you don't really want to do something, you will always find excuses"

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:25



Mais sobre mim

foto do autor



Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2009
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D