Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Psicoterapia na Promoção de Bem-Estar Espiritual?

por oficinadepsicologia, em 16.11.12

Autor: Pedro Diniz Rodrigues

 

Psicólogo Clínico

 

www.oficinadepsicologia.com

 

Facebook

  

 

Pedro Diniz Rodrigues

Para falarmos em saúde espiritual ou bem-estar espiritual, precisaríamos primeiro considerar o termo espiritualidade. Seria difícil definir em nós o grau mais ou menos elevado de algo, que não sabemos exactamente o que é.

 

Ao reflectirmos sobre este tema na nossa vida, rapidamente nos deparamos com a dificuldade de estar a tentar definir ou avaliar aquilo que por natureza não parece estar acessível a uma análise lógica e objectiva.

 

Estamos afinal, a falar de algo que é habitualmente proclamado como incompreensível, por transcender a razão humana, uma das principais ferramentas que utilizamos para dar sentido à realidade que nos rodeia.

 

Como definir então a espiritualidade ou avaliar o grau de bem-estar espiritual?

 

Partindo do princípio que tal tarefa seria possível, como iriamos relacionar psicoterapia com o aumento de bem-estar espiritual?

 

Na literatura sobre este assunto, existem vários estudos que se debruçam na definição e avaliação de espiritualidade e saúde espiritual, e em saber quais os factores que ajudam no seu desenvolvimento.

 

Algumas das definições propostas parecem ter em comum o facto de assentarem numa definição multidimensional da nossa vida.

 

A espiritualidade é assim conotada como uma dimensão fundamental para a saúde e bem-estar globais, na qual estariam incluídas todas as outras dimensões de saúde, nomeadamente, a saúde física, mental, emocional, social e vocacional. É como se de alguma forma, fossem circunscritas por esta dimensão mais abrangente.

 

Com contornos em parte semelhantes, outros modelos criados propõem a existência de domínios, que se debruçam em aspectos como a nossa relação connosco mesmos e a consciência pessoal que daí advém, e que se reflecte na auto-estima, identidade e sentido da vida. Consideram também a qualidade e profundidade das relações que estabelecemos, bem como as expectativas que temos em relação às mesmas. Num outro domínio desta mesma dimensão (espiritual), é também tida em conta a percepção que possamos ter do mundo físico, que poderá ir desde o simples respeito a um profundo sentimento de admiração ou mesmo união com o universo. Num plano mais global, também é contemplado o possível relacionamento que possamos estabelecer com alguma entidade para lá do nível humano, ou a nossa atracção pelo desconhecido no Universo, não deixando de salientar  que o maior ou menor destaque dado a cada um destes aspectos, está dependente das ideias ou valores pessoais e culturais que temos interiorizados.

 

O bem-estar espiritual, tal como qualquer outra dimensão da nossa vida, não é, portanto, encarado como estanque, mas sim como modificável à medida que vamos sendo confrontados com os vários desafios que ela nos coloca.

 

A nossa saúde espiritual seria então o efeito combinado do bem-estar em cada uma das dimensões mencionadas, bem como o grau da harmonia entre as mesmas. A sua melhoria seria, por sua vez, potenciada, por relações mais positivas em cada domínio e pelo aumento da aceitação de novos domínios na nossa vida.

 

Assim sendo, se considerarmos que o contexto psicoterapêutico exerce influência em factores como o aumento da consciência, aceitação e harmonia, entre muitos aspectos da nossa saúde global, nomeadamente a visão de nós mesmos, auto-estima, identidade, qualidade ocupacional, relacional e visão do mundo, poderíamos lançar a hipótese de que estamos na presença de um veículo privilegiado de manutenção e aumento de bem-estar espiritual.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:20


1 comentário

Sem imagem de perfil

De Sérgio a 16.11.2012 às 11:47

Em que consiste a espiritualidade?

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor



Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2009
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D