Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Renascer, nunca é tarde para renascer

por oficinadepsicologia, em 01.01.13

Autor: Luís Gonçalves

 

Psicólogo Clínico

 

www.oficinadepsicologia.com

 

Facebook

 

 

Luís Gonçalves

Há anos na vida em que o tempo passa... passa sem se passar nada. Um vazio de entusiasmo, de brilho e de desafios que nos entristece minuto a minuto. Os dias e as noites arrastam-se e o traço da nossa estrada esbate-se sem retorno ou conserto. Não nos apetece, não vale a pena.

 

Ficámos velhos por dentro e deixámos para trás aquele sorriso por quem os nossos avós se apaixonaram um dia. Perdemos cedo demais a inocência e achamos agora que sabemos demais. Desistimos de ser surpreendidos e apenas sobrevivemos, abdicámos de viver. Deixámos de regar a árvore da vida por não acreditarmos que ela voltasse a florescer...

E, num dia como outro qualquer, a magia acontece. Uma gota de chuva gélida entra-nos na alma pelo nosso corpo cansado do tal nada. Subitamente, apetece renascer quem somos, como se não houvesse um amanhã. Num piscar de olhos, um arrepio leva-nos ao frenesim de uma criança que corre, salta, se suja e brinca com tudo o que este e o outro mundo lhe dão. Porque para ela todos os minutos são curtos, deliciosamente curtos.

 

Brinque.

Revisite tudo o que já fez, quem amou, quem perdeu, o que conquistou.

 

Percorra outra vez o caminho que fez centenas de vezes para ir para a escola e descubra que, afinal, esta vida é mais e melhor do que nos convencemos.

 

Saboreie o seu prato preferido e acompanhe-o com a sua bebida de eleição. Tenha prazer. Volte às suas raízes, relembre a pessoa única que é e que o tempo queria apagar.

 

Ame.

Relembre que as pessoas podem ser amáveis, justas e sinceras sem pedir nada em troca. Que os nossos sonhos de infância eram a coisa mais bela e pura que alguma vez tivémos. E que vamos bem a tempo de lá chegar, porque a vitalidade do dia e a inspiração da noite jamais se perderam. Estiveram sempre lá, tal e qual as pessoas mais importantes da sua vida.

 

Sonhe.

Descobrimos até que esse passado que você e eu vivemos já não pesa. Ficámos tão leves que a liberdade que hoje sentimos nos empurra sabiamente para a felicidade. Saímos da zona de conforto que se tornou desconfortável e partimos rumo ao horizonte. É que tudo o que vivemos tornou-se uma fonte de aprendizagem que nos permite agora dar e receber como nunca, aproveitando a vida da melhor forma. A sua forma.

 

Liberte-se.

E como um menino que cai e se levanta com um sorriso traquina ou uma menina que colhe uma bonita flor no local mais inacessível do jardim, também você pode ultrapassar qualquer obstáculo. Abraçando-o. Sim porque naqueles tempos tudo parecia simples e puro, sem limites. Permita-se mesmo a fechar os olhos e deixar-se cair para trás em direção à existência, há sempre alguém que nos agarra. Deixe partir o medo e a culpa.

 

Abraçe.

Não deixe nada por dizer ou por fazer. Descanse muito mas divirta-se mais. Tire o relógio, desligue o computador e atire com o telemóvel, por breves momentos que sejam. Há sítios e pessoas que precisam de si há tanto, mas tanto, tempo. Deixe a sua marca. Viaje com a curiosidade da primeira visita de estudo. Aprenda e ensine como quando repetia a tabuada em voz alta com os seus melhores amigos. Ria-se de tudo e de nada. Declare-se à pessoa que o(a) deixa fora de si. Beije-a e dê-lhe a mão. Lembre-se do quanto ficava feliz quando o(a) convidavam para entrar num jogo ou brincadeira. Isso, convide as pessoas que o rodeiam todos os dias.

 

Sorria.

Repare que a mesma nuvem não passa outra vez. Acredite na mudança.

E tudo começou com uma simples gota. Uma gota de vida.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:47



Mais sobre mim

foto do autor



Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2009
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D