Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Um início difícil

por oficinadepsicologia, em 07.11.10

Email recebido

 

Bom dia,

Cheguei à conclusão que tenho de pedir ajuda a um psicólogo (ou talvez psiquiatra) para conseguir superar tudo o que me perturba e me deixa neste estado depressivo e deprimente.
Resolvi dar ouvido às vozes que me disseram durante vários anos que isso seria bom para mim.. e à voz do meu namorado (relação recente) que me chamou à razão para isso. Mas mesmo com ele é difícil falar, quanto mais com um estranho que vai descortinar a minha vida.
Que hei-de fazer eu?! Para consultar um psicologo, será como um castigo e sei que não me vou sentir confortável (da primeira e única vez que fui, senti-me um objecto.. completamente fútil e inútil).

Pode-me ajudar a perceber como hei-de resolver o meu ''primeiro'' passo?! (primeiro, numa longa e extensa lista de passos que tenho de dar para ser uma pessoa com mais auto-estima, amor-próprio, confiante e segura de mim mesma)

 

Resposta

Cara T.,

Deixe-me tranquilizá-la a propósito desta sua dificuldade em abordar alguém, um desconhecido num primeiro momento, ao qual se supõe que terá de falar sobre si. Qualquer psicólogo experiente está habituado a sentir o nervosismo e falta de à-vontade que todos os seus clientes demonstram nos primeiros minutos de uma primeira consulta; precisamente por isso, todos nos habituámos a criar um clima de tranquilidade e segurança especialmente visível nestes primeiros momentos e a respeitar absolutamente a necessidade de reserva que muitas pessoas têm até sentirem a confiança suficiente para poderem partilhar o que as aflige.

Entendo que possa ter tido uma má experiência anterior; acontece... Mas sugiro que a entenda apenas como uma experiência que não tem por que se repetir. Afinal de contas, não há dois psicólogos iguais, como não há quaisquer duas pessoas iguais e umas serão mais adequadas à sua personalidade e expectativas e outras menos.

Se, de facto, sente necessidade de apoio, de encontrar soluções de bem-estar para si, não hesite em procurar outro psicólogo e, logo no início da sua primeira consulta, conte-lhe esta sua preocupação. Estou certa de que irá ser bem-recebida, com sensibilidade e respeito.

Fique bem! Abraço,

Madalena Lobo

Psicóloga Clínica

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 14:39



Mais sobre mim

foto do autor



Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2009
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D