Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Stress Natalício

por oficinadepsicologia, em 18.12.10

Autor: Hugo Santos

Psicólogo Clínico

 

 

O Natal pode ser um verdadeiro stress.

 

Não falo apenas das prendas, dos centros comerciais e lojas a abarrotar, da publicidade arrojada, dos orçamentos apertados, do “não me posso esquecer de ninguém”, mas sobretudo do facto desta época ser virada para as relações e para os afectos.

 

Os afectos num sentido mais abragente, nas campanhas e acções de ajuda e solidariedade, como igualmente no enfrentar as relações familiares e de afinidade mais próximas.

Agendar com quem se vai passar a consoada e depois o almoço deNatal, tendo em mente que é suposto estarmos todos felizes e com um sorriso nos lábios, pode mexer bem cá dentro.

Nesta perspectiva stressante, ainda bem que o Natal não é todos os dias.

 

Mas o Natal é o que nós quisermos. E sempre podemos acreditar no menino Jesus ou no Pai Natal do modo que nos fizer sentido, mesmo enfrentando fragilidades relacionais e afectos ambíguos.

Há um mundo a viver este momento, com várias cores e tonalidades. A música que vai nos nossos corações é tocada pelo nosso desejo, pela nossa esperança e pela vontade de simplesmente viver o momento em serenidade.

 

Um Bom Natal!!!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:36



Mais sobre mim

foto do autor



Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2009
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D