Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Depressão

por oficinadepsicologia, em 07.04.11

E-mail recebido

 

"Bom dia,

 

Gostaria de obter ajuda...

 

Não sei o que se passa comigo mas sinto-me muito cansada, não consigo dormir de noite (já há mais de um mês que não durma uma noite inteira), não tenho motivação para nada, o meu marido já começa a reclamar porque só quero ficar em casa, não tenho apetite para nada, o meu humor esta sempre a mudar (ora estou triste ora estou irritada). 

Não gosto do meu trabalho... Odeio o que faço e não consigo arranjar emprego em mais lado nenhum por isso tenho de aqui ficar.Trabalho com uma pessoa que me desgasta, que me faz sentir mal perante tudo e todos.

Todos os dias tenho dores de cabeça horríveis. Sinto me farta de tudo! 

Perdi a vontade de fazer as coisas que mais gosto.

Podem ajudar me?

 

Obrigada

C"

 

 

Cara C

 

O que nos descreve do momento actual da sua vida parece ser, de facto, um cenário desolador. De facto, imagino que se torne insuportável sentir-se tão mal, todos os dias, e ainda ter que gerir estar num emprego que a insatisfaz tão profundamente.Ao mesmo tempo que sente que, ainda que provavelmente com a melhor das intenções, o seu marido a pressiona para sair de uma situação sobre a qual parece não ter qualquer controlo ou poder. A conjuntura de que nos fala é bem conhecida. Aliás, as últimas estatísticas apontam para que, ao longo de um ano, qualquer coisa como 30% da população mundial se sinta da mesma forma. O humor triste e irritável, a falta de motivação e prazer, as alterações de apetite e sono são sintomas bem conhecidos da perturbação que é hoje conhecida como a "constipação da saúde mental": a depressão. É assustador quando nos sentimos assim. Estas alterações aparecem sem percebermos muito bem como, e não as conseguimos explicar. Sentimo-nos mal na nossa pele, na nossa vida, nas nossas relações. Olhamo-nos ao espelho e não gostamos. Fechamo-nos na nossa concha e, quanto mais nos fechamos, mais difícil parece ser sair de lá, mais desconfortáveis nos sentimos.  Veja se este slideshow se encaixa bem com o que nos descreve: http://oficinadepsicologia.blogs.sapo.pt/58552.html. Se sim, pode ser importante que procure, desde já, ajuda especializada. O seu médico de família, ou psiquiatra, poder-lhe-á prescrever medicação adequada para minimizar estes sintomas. Caso se verifique um quadro de depressão, a psicoterapia é comprovadamente a intervenção mais eficaz a longo prazo na depressão. Felizmente, cada vez mais, a depressão é uma condição bem estudada e com intervenções de elevada eficácia. Por muito assustadora e dolorosa que seja enquanto convivemos com ela, existe esperança (e muita) da sua feliz resolução.

Caso lhe possamos ser úteis de mais alguma forma, por favor não hesite em contactar-nos.

Um abraço

Francisco de Soure

Oficina de Psicologia 

 

 

 


Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:02



Mais sobre mim

foto do autor



Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2009
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D