Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Dia Mundial da Saúde

por oficinadepsicologia, em 08.04.11

O Dia Mundial da Saúde é celebrado a 7 de Março, assinalando a data da fundação da Organização Mundial de Saúde.
Todos os anos a OMS selecciona um tema relativo a um problema chave de ordem global e organiza, quer através de eventos internacionais, quer através de eventos regionais e locais, acções de sensibilização e divulgação sobre esse mesmo tema.

O Dia Mundial da Saúde em 2011 irá focar a "Resistência antimicrobiana e a sua propagação global".
A resistência aos agentes antimicrobianos ameaça a efectividade dos vários tratamentos às doenças infecto-contagiosas assim como o avanço da medicina nesse sentido.
Para enfatizar o tema deste ano, a OMS tem feito campanhas essencialmente sobre as doenças infecto-contagiosas, como o HIV, a tuberculose e as epidemias de malária.

A OMS planeia actuar junto dos governos mundiais e das instituições financeiras por detrás deles, para que se implementem as políticas e as práticas necessárias para prevenir e conter a imergência de super-vírus altamente resistentes e ao mesmo tempo providenciar os cuidados apropriados aos infectados.

O lema deste ano: "Se não actuarmos hoje, não haverá cura amanhã"

 

Pesquisa e redacção feita por Maria João Galhetas

 

 

 

"Actuar hoje, para que não seja necessário actuar amanhã"

Todos nós sabemos que “vale mais prevenir do que remediar”. Aplicamos muitas vezes este ditado popular no nosso dia-a-dia, mas, infelizmente, poucas vezes à nossa saúde. E aqui, a saúde mental não é excepção e tende a ser a mais esquecida, como se não fosse de extrema importância e não pudesse ter repercussões físicas. Prevenir, em termos de saúde, não implica só e apenas fazer exames com regularidade, ter as vacinas em dia, marcar consultas de rotina. Implica sobretudo ouvir o nosso corpo, a nossa mente, estar atento ao que se passa em nós sem aquela velha premissa do “Isto passa! É só uma fase”. Na saúde mental prevenir é também palavra de ordem. Dela pode depender o sucesso de qualquer intervenção e a contenção de possíveis danos.

Pense nisto… e seja feliz com saúde!

Ana Crespim

 

 

O Dia Mundial da Saúde deste ano convida-nos a reflectir sobre a forma como a actuação rápida pode prevenir o agravamento, ou mesmo irreversibilidade, das limitações à nossa saúde. Quando falamos em Saúde Mental, não sei se podemos falar, em absoluto, em irreversíveis. Mas sabemos, isso sim, que muito daquilo que é o nosso sofrimento psicológico pode ser prevenido ou muito mais rapidamente diminuído se o abordarmos de forma rápida e decidida.  O exemplo mais flagrante deste princípio será o da perturbação de pânico. A investigação demonstra que, quanto mais cedo se iniciar o seu tratamento em psicoterapia, mais favorável é o seu prognóstico. Porquê, perguntar-se-á o leitor? Porque o pânico é uma manifestação de medo que se aprende. Quando nos afastamos das situações que associamos aos ataques, perdemos oportunidades de aprender que o nosso medo é infundado. Pelo contrário, reforçamos a ideia que se nos mantivermos longe das situações que evitamos nos sentimos bem. Com o passar dos anos, passamos a evitar cada vez mais as situações que possam ser remotamente assustadoras... Ao ponto de já nem sairmos de casa. Pois, aquilo que vemos é que muitas vezes só se procura ajuda ao fim de 5, 10 anos a aprender e reforçar o medo. Mais difícil desfazer 10 anos de aprendizagens que uma aprendizagem recente!

Pois, armemo-nos deste exemplo para relembrar um velho ditado: mais vale prevenir que remediar! Que é como quem diz, não deixe para amanhã o que pode resolver hoje. Que depois... paga com juros!

Francisco de Soure

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:38


Comentar:

CorretorEmoji

Notificações de respostas serão enviadas por e-mail.



Mais sobre mim

foto do autor



Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2009
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D