Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Vou ao psicólogo. (Para dar ao seu filho).

por oficinadepsicologia, em 24.06.11

Autora: Inês Afonso Marques

Psicóloga Clínica

www.oficinadepsicologia.com

 

E agora? O que é isso?

Se tiveres uma constipação, ou partires um braço, vais a um médico para que te ajude e para que te sintas melhor. Não é verdade? Bem, às vezes as crianças e os adultos têm problemas que não dão para ver, como um osso partido ou um nariz vermelho a pingar.

Quando as pessoas sentem dificuldades com as suas emoções, os seus sentimentos, ou sobre a forma como reagem, por vezes, procuram um Psicólogo. Os Psicólogos são pessoas que na Universidade tiveram um treino especial sobre a forma como as pessoas pensam e sentem e sobre como ajudar as pessoas a sentirem-se melhor.

Os Psicólogos das crianças sabem muitas coisas sobre as crianças, como é que as crianças pensam, como é que as crianças crescem, e como as crianças vêem o mundo. São especialistas em ajudar crianças a resolver os seus problemas e a lidar com situações difíceis. Fazem o seu trabalho, principalmente, falando com as crianças e ajudando-as a perceber o que está a causar os problemas na escola ou em casa, para que se sintam melhor.

 

Porque é que as crianças precisam deste tipo de ajuda?

Há muitas razões para se ir a um Psicólogo, mas a principal razão é para te ajudar a sentir melhor. Talvez estejas com dificuldades em te relacionares com os teus colegas de turma, os teus irmãos, o teu pai ou a tua mãe. Ou talvez estejas com dificuldades a aprender ou a estar com atenção nas aulas. Ou os teus TPC e as tuas notas não são tão bons quanto os teus pais e professores pensam que podiam ser.

Outros motivos para ir a um Psicólogo podem ser por seres muito tímido e estares com dificuldades a fazer amigos. Ou porque te sentes triste, com medo ou muito ansioso. Se os teus pais se divorciassem, ou alguém perto de ti falecesse, ir ao Psicólogo seria uma óptima possibilidade de falares sobre os teus sentimentos.

Às vezes, as crianças podem ser vítimas de abuso, e algumas crianças da tua idade podem até ter problemas a comer, ou ainda usam fraldas durante a noite.

Estes são alguns tipos de problemas que geralmente melhoram com a ajuda de um Psicólogo.

 

O que pode acontecer lá?

Durante a consulta, não serás examinado numa marquesa como numa visita típica a um médico. Vais estar sentado numa cadeira muito confortável e falar, jogar jogos, fazer desenhos. Não há agulhas nem injecções. Se estiveres com dificuldades na escola, o Psicólogo poderá pedir-te que respondas a algumas questões e que faças alguns jogos. Isto pode ajudar a encontrar algumas pistas sobre como pensas e aprendes.

É muito importante que te sintas confortável durante as sessões com o Psicólogo. Isto significa que não tens de fazer nada que ainda não te sintas à vontade para fazer ou falar de algum assunto sobre o qual não te apeteça ainda falar. Na tua primeira consulta é provável que a mãe e o pai possam entrar contigo. Assim, poderão todos conversar sobre o problema ou situação que te preocupa, sobre os teus sentimentos, ou sobre qualquer coisa que te esteja a incomodar. Depois de te sentires mais à vontade, os pais sairão e ficarão à tua espera na sala de espera.

As primeiras consultas são para perceber o problema para o qual estás a precisar de ajuda e são uma oportunidade do Psicólogo te conhecer melhor. Nas visitas futuras, tu e o Psicólogo formarão uma equipa para trabalhar na resolução dos problemas.  A maioria das crianças tem consultas todas as semanas com o seu Psicólogo.

Pode ser-te pedido que definas alguns objectivos para ti próprio ou que mantenhas um bloco de notas para descrever os teus sentimentos entre consultas. Ao levares o bloco de notas para as consultas poderá ajudar-te a perceber os teus progressos.

 

Receber ajuda não significa que és diferente!

Algumas crianças sentem que ter ajuda de um Psicólogo faz delas fracas ou que significa que são “malucas”. Mas isto não é verdade. Não é mesmo verdade. Se precisares de ajuda, visitar um Psicólogo é a melhor coisa a fazer. Todas as pessoas têm problemas de vez em quando e o mais inteligente é assumir essas dificuldades e trabalhar nelas, para que se sintam melhor.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:05



Mais sobre mim

foto do autor



Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2009
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D