Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Quanto mais me bates, pior eu durmo...

por oficinadepsicologia, em 03.07.11

Autor: Francisco de Soure

Psicólogo Clínico

www.oficinadepsicologia.com

 

Francisco de Soure

Um estudo recente veio trazer a lume novas descobertas relativamente ao impacto do conflito matrimonial no bem-estar psicológico. Se já se sabia que pessoas em casamentos menos conflituosos, mais harmoniosos e com mais suporte emocional tendem a desfrutar de melhor saúde física e mental, estas novas conclusões permitem retirar informação importante a respeito do impacto imediato do conflito. Neste estudo procurou determinar-se qual o efeito das discussões entre os membros de casais na qualidade do sono e no humor no dia seguinte.  Os resultados vêm confirmar o ditado “nunca te deites zangado” . Dos 39 participantes, quase todos reportaram uma significativa perturbação no sono quando se deitavam após uma discussão. Esta perturbação fazia-se sentir com particular intensidade em pessoas com estilos de relação altamente ansiosos, ou seja, muito preocupadas com temas de rejeição e abandono, e com dificuldades em se sentirem seguras na relação. De igual forma, verificou-se uma forte tendência para a presença de humor fortemente negativo na manhã seguinte.

 

Caso para dizer que se começa logo com o dia estragado... Se tivermos em conta a importância cada vez mais identificada do sono na nossa saúde e bem-estar, podemos imaginar o impacto a longo prazo de episódios repetidos de conflito. Na verdade, cada noite de sono perdida ou de qualidade diminuída deixa marcas que se mantêm e requerem pelo menos 2 a 3 noites de sono reparador para recuperar. A privação de sono produz alterações nos nossos níveis de energia, capacidade de memória, produtividade e irritabilidade, sendo um forte preditor da vulnerabilidade psicológica que aumenta o risco de perturbações como a depressão e a ansiedade.

 

Num cenário em que as taxas de divórcio continuam a aumentar, em que aspectos como a gestão financeira e domiciliar originam cada vez mais conflito, e parece haver cada vez menos tempo para promover a comunicação e os períodos de lazer nos casais, há que reflectir... Se anda a dormir mal, já pensou em terapia de casal?

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:24



Mais sobre mim

foto do autor



Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2009
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D