Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Despertar fora-de-horas

por oficinadepsicologia, em 28.07.11

E-mail recebido

 

"Boa tarde.

 

Vi o vosso e-mail na página do Sapo Saúde, pois estava a tentar encontrar algo que me dissesse o que se passa comigo...

 

Muitas noites acordo várias vezes a pensar que está na hora de me levantar, às vezes até penso que estou atrasada. Olho para o relógio e faço para me levantar como se já fosse de manhã, não entendo que a hora que estou a ver no relógio não é a hora de acordar.

 

Costumo todas as noites colocar o despertador do telemóvel, com várias lembranças para despertar, mas mesmo assim, quando acordo de madrugada a pensar que tenho que me levantar agarro no telemóvel e ligo-o e nem penso que ele não despertou porque ainda não é hora de despertar.

 

Às vezes chego a levantar-me e já cheguei até a começar a vestir-me para me despachar para ir trabalhar.

 

Não percebo porque é que isto acontece comigo. E o mais estranho ainda é que olho para o relógio, vejo as horas, mas não as entendo. Sejam, 02:00, 03:00, 04:00 ou 05:00 eu olho para o relógio e penso que já são 08:00 (a hora que tenho que me levantar).

 

Isto acontece muitas vezes. Posso ir dormir cedo ou tarde, acontece de qualquer maneira. E às vezes várias noites seguidas, de modo a que passo o dia muito cansada.

 

Será algum tipo de stress? O que se passa comigo? E o que posso fazer para dormir bem?

 

Aguardo uma resposta.

 

Muito obrigada.

 

L"

 

 

Cara L

 

Pelo que nos descreve, parece estar a viver um período particularmente difícil. A falta de sono é um dos mais importantes factores prejudiciais para a nossa saúde, quer física quer mentalmente. Estes despertares repentinos serão, seguramente, altamente perturbadores do seu repouso e, imagino, gerarão um enorme stress. Tendo em conta aquilo que sabemos, parece ser muito difícil precisar o que possa estar a acontecer. De facto, os sintomas que descreve são frequentes quando vivemos situações de elevada ansiedade. Se for esse o caso, a prática de meditação e de exercícios de relaxamento representará, seguramente, uma mais-valia. No entanto, é também sabido que são muitos os factores físicos que podem afectar o sono. Nestas circunstâncias, a recomendação que lhe deixo é a de que procure, numa primeira fase, fazer o despiste de quaisquer factores orgânicos junto do seu médico. Caso se verifique que o que a aflige é um fenómeno estritamente psicológico, a psicoterapia será o tratamento com melhor indicação. Espero que esta resposta lhe tenha sido útil. Caso a possamos ajudar de mais alguma forma, por favor não hesite em contactar-nos.

Um abraço,

 

Francisco de Soure

Oficina de Psicologia

 


Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:41



Mais sobre mim

foto do autor



Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2009
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D