Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Autora: Joana Florindo

Psicóloga Clínica

www.oficinadepsicologia.com

 

Joana Florindo

 

Nos dias de hoje, a anorexia, a bulimia, e particularmente a ingestão compulsiva, assumem-se como realidades cada vez mais frequentes e assustadoramente próximas. Parece ser cada vez mais provável, conhecermos alguém que sofre de uma destas perturbações alimentares, podendo mesmo, tratar-se de um dos nossos familiares ou amigos.

 

Contudo, nem sempre é fácil reconhecermos tais problemas em quem nos rodeia, quer devido à sua expressão tipicamente silenciosa e envergonhada, quer devido ao nosso desconhecimento dos seus indícios, e, na maioria das vezes, acabam por ser detectados ou evidenciados em estados mais avançados, quando a saúde física e emocional já se encontram muito comprometidas.

 

Sabemos que uma sociedade informada é uma sociedade mais atenta e consciente, com maior poder de prevenção e intervenção, e porque nos encontramos perante perturbações que acarretam graves consequências de saúde, muitas vezes irreversíveis, e em que em alguns casos podem mesmo conduzir à morte, conhecer e identificar os seus sinais de alerta, revela-se de extrema importância, permitindo uma resposta ao problema mais rápida e precoce, e tendencialmente mais eficaz.

 

Nesse sentido, encontram-se de seguida alguns dos sinais de alerta mais comummente associados a estas perturbações, mas quero salientar, desde já, que embora se revelem úteis indicadores, não se podem assumir, por si só, como garantias de diagnóstico de uma perturbação do comportamento alimentar:

 

 

- Avaliações e Preocupações intensas e frequentes com o peso e com a forma corporal;

- Insatisfação permanente com o seu corpo;

- Preocupações intensas e frequentes com os alimentos, calorias e nutrição;

- Implementação de rotinas diárias rígidas, no que toca à ingestão alimentar ou prática de actividade física;

- Selecção excessiva de alimentos com baixas calorias;

- Comportamentos pouco comuns em relação aos alimentos, como parti-los em pedaços extremamente pequenos, ingerir esses pedaços individualmente, espalhá-los organizadamente pelo prato, e muitas vezes, acabar por não os ingerir;

- Dietas constantes, mesmo quando apresenta sinais de magreza corporal;

- Insistência em “estar gorda(o)”, mesmo quando é notório que está magra(o);

- Medo intenso de estar gorda(o) ou de engordar;

- Oscilações de peso rápidas e inexplicáveis;

- Toma excessiva de diuréticos, laxantes ou medicação para emagrecer;

- Exercício físico intenso e excessivo, especialmente antes e/ou depois de comer;

- Jejuns prolongados;

- Arranjar frequentemente pretextos e desculpas para abandonar os momentos de refeição;

- Evitar activamente situações sociais que envolvam comida;

- Refugiar-se na casa de banho após as refeições;

- Isolar-se para comer, ou comer mesmo em segredo;

 

Lembre-se, cada caso é um caso, e deve-se sempre considerar a experiência individual de cada um. Não hesite em procurar ajuda especializada, de forma a avaliar cuidadosamente o seu caso, e, se necessário, poder actuar o mais precocemente possível no seu problema.

 

Para saber mais sobre Perturbações do Comportamento Alimentar, bem como sobre a intervenção terapêutica que a Oficina de Psicologia disponibiliza para os casos de Bulimia e Ingestão Compulsiva, aceda aos seguintes links: http://oficinadepsicologia.com/corpo/peso/comportamento-alimentar e http://oficinadepsicologia.com/corpo/peso/programa-paparocas

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:20


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.



Mais sobre mim

foto do autor



Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2009
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D