Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Ser Mulher no século XX

por oficinadepsicologia, em 08.03.10

Autora: Ana Magalhães

Psicóloga Clínica

 

Se até ao século XX o papel da Mulher na sociedade se limitava à procriação e educação dos filhos, e se após a Revolução Industrial a Mulher lutou arduamente pelos seus direitos e pela conquista da sua independência, eis que no início do século XXI a Mulher se sente e é vista como possuidora de um estatuto de real importância na sociedade, se equilibra nos seus vários papéis e consegue atingir a plenitude de ser Mulher, com autonomia e independência, mas sem prescindir da sua condição feminina.

 

Actualmente a Mulher trabalha, é mãe, é amante e ainda tem tempo para ser.

Assumiu claramente que é diferente dos Homens, fisica e psicologicamente, mas que essas diferenças significam tudo menos inferioridade.

 

A Mulher do século XXI assume a maternidade como uma mais-valia e a educação dos filhos como um previlégio. Trabalha para se sustentar e é totalmente independente do Homem, contribuindo de forma igualitária para a economia familiar.

Exige ser amada e respeitada.

Olha por si, já que tem consciência que é através do seu bem-estar que pode equilibrar a sua família e ser uma melhor profissional, mãe, amante e amiga.

É governanta de uma casa, gestora de uma família e princesa para o seu príncipe.

É filha, é irmã, é mãe.

 

É detentora de uma grande inteligência emocional, podendo por vezes ser mais ou menos emotiva e/ou temperamental, já que é um Ser especial, é Mulher.

 

Já se vão tornando longínquos os tempos de luta.

É tempo de paz e tranquilidade.

É tempo de olharmos por nós.

É tempo de sermos felizes.

É tempo de sermos “Mulher”... sem condições.

 

Tags:

publicado às 20:50


2 comentários

Sem imagem de perfil

De C.F. a 15.03.2010 às 22:01

"Uma mulher tem forças que espantam os homens.
É capaz de suportar problemas e fardos pesados.
Sorri quando lhe apetece gritar, canta quando lhe apetece chorar, chora quando está feliz e ri quando tem medo.
O seu amor é incondicional.
Comete apenas um erro: por vezes esquece o quanto vale."

Cada dia que passa sinto-me um mulher melhor... mais confiante, mais inteligente, mais bonita... melhor...
Sinto-me ainda a "crescer" como mulher, mas sou uma mulher que sabe perfeitamente o quanto vale e por isso "Exige ser amada e respeitada".

Obrigada à autora... PARABÉNS.
Mais uma vez o artigo está excelente e está feito com tanto carinho que nos "toca" a todos.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 21.05.2018 às 22:42

Eu não consigo baixar o pdf nem enviar por email. Meu email é pamella.rodrigues@acad.pucrs.br

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor



Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2009
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D