Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Pensamentos angustiantes

por oficinadepsicologia, em 13.06.10

E-mail recebido

 

Boa dia!
Sofro de pensamentos verdadeiramente angustiantes. O último aconteceu ontem quando imaginei que uma pessoa que me é muito querida a morrer daqui a 2anos. Foi uma frase que me surgiu repentinamente na mente mas que vem na sequencia da preocupaçao que sinto com essa pessoa de que lhe aconteça algo de mal. Tenho este tipos de pensamentos desde à muito. Sofro muito durante bastante tempo. Só fico aliviada à medida que o tempo vai passando e o pensamento deixa de fazer sentido. Já li varios artigos vossos nos quais me reconheço mas penso sempre que desta vez é que vai acontecer o que pensei. Pensamentos como este já tive anteriormente. Por ex, à alguns anos cismei que num dia especifico iria ter uma doença grave. Graças a DEUS nunca se concretizou. Mas pensamentos do mesmo genero tenho tido nos ultimos anos. Impedem-me de estar tranquila.
Outra situação que me acontece de vez enquando, é estar com outra pessoa a conversar sobre algo. De repente penso em algo relativo à conversa e a pessoa que está comigo diz exactamente o que pensei como se adivinhasse. É como se adivinhasse o que pensei.
Gostaria de saber a vossa opiniao sobre isto.
Obrigada,
Resposta
Cara A.,
Tem toda a razão em classificar esses pensamentos como angustiantes - não é por acaso que fazem parte de uma perturbação (obsessivo-compulsiva) que faz parte das perturbações da ansiedade!
Gostaria que desse uma vista de olhos ao post anterior, de uma leitora nossa que nos fala de algo praticamente semelhante, por isso, a resposta dada aplica-se a si, igualmente (também pode procurar no nosso blogue pela tag "perturbação obsessivo-compulsiva). A essa resposta apenas gostaria de acrescentar um dado que a diferencia do que a leitora anterior nos diz: a convicção de que os pensamentos, pelo facto de serem pensados, se vão realizar, mesmo que não dependam de si. Apesar de ser uma situação frequente, mesmo em quem não sofre de POC (estou a pensar no costume milenar em culturas católicas de uma pessoa se benzer rapidamente quando pensa ou fala de qualquer coisa muito negativa, quase como se esconjurasse o mau-agouro), torna a sua situação ainda mais angustiante para si - pensar em qualquer coisa que receamos que aconteça é algo que nenhum de nós consegue controlar; apenas acontece nas voltinhas misteriosas electro-químicas do nosso cérebro - apenas uma coisa, entre milhares de outras, a cada segundo, que as nossas células produziram. Acreditar que, pelo facto de esse pensamento se ter materializado no espaço hipotético da nossa cabeça, ele tem elevadas probabilidades de se realizar de facto, é ter asseguradas as condições para um susto permanente. Sem necessidade disso - se fosse assim tão directa a ligação entre pensamento e realidade, em vez de lhe estar a responder, garanto que estaria a pensar nas milhares de formas de gastar um jackpot no euromilhões... Pode pensar e ocorrer-lhe todo o tipo de catástrofes - não é por isso que a probabilidade de acontecerem aumenta: são factos absolutamente desligados. Mas o facto de não se conseguir descolar deste tipo de pensamentos tem, como infelizmente já descobriu, uma consequência negativa que é roubarem-lhe a sua tranquilidade e bem-estar.
Tal como respondi anteriormente, por favor procure ajuda especializada - sem tratamento eficaz, dificilmente retomará um estado duradouro de tranquilidade.
Abraço solidário,
Madalena Lobo

publicado às 18:59


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.



Mais sobre mim

foto do autor



Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2009
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D