Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




...

por oficinadepsicologia, em 28.08.10

Email recebido

 

Olá,

Tenho 24 anos e possuo uma vida bastante preenchida (trabalho, faculdade e inglês), tantas tarefas diárias me fazem não ter tempo para pensar sobre minha vida. Porém, agora que estou de férias do trabalho e não pude viajar, pois as aulas voltaram, tenho me deparado com pensamentos muito angustiantes, sinto que não estou feliz com minhas escolhas! Na faculdade faço um curso que não gosto, mas que tem a ver com minha área de trabalho, e também porque falta apenas um ano e meio para eu me formar. O Inglês costumava me dar ânimo no dia, mas neste período que se iniciou não estou tento o mesmo prazer, pois estes sentimentos de aflição que tomaram conta de mim me deixam sem ânimo para estudar, fazer exercícios e até me concentrar nas aulas. Quanto ao trabalho, estou na mesma empresa desde os 15 anos, antes era bolsista e atualmente sou funcionária, é um trabalho bastante estável, e com boa remuneração, porém, o fato de eu nunca ter feito outras coisas não me possibilita saber se eu estaria mais feliz em outro lugar. Na verdade, eu me sinto perdida, pois não consigo perceber se tenho alguma aptidão, acho que não desenvolvi nenhuma, em virtude de ter começado a trabalhar cedo, tenho curiosidade por outras áreas, mas as tarefas que já tenho não me deixam com tempo para testar outras coisas. Estou muito angustiada com isso, totalmente desmotivada, sinto que isto vem de muito tempo, mas eu não conseguia detectar porque tratei de preencher a vida o bastante para não pensar a respeito, agora tenho dormido e assisto para que o dia passe rápido. Ainda tem a questão financeira que conta muito e me prende de certa forma nas escolhas que fiz, pois sou sozinha e tenho muitas responsabilidades.

Espero que possam me ajudar a me encontrar, grata.

 

Resposta


Cara C.,

Pelo que nos conta, parece estar numa encruzilhada relativamente às suas opções vocacionais, num momento que nos parece adequado da sua vida profissional. Efectivamente, a insatisfação, como tantas outras emoções, por mais desagradável que seja, é sempre um sinal amigo do nosso organismo que se destina a fazer-nos reflectir e tomar decisões sobre o curso da nossa vida. No seu caso, acresce o facto de estes últimos anos terem sido bastante pesados do ponto de vista do investimento do seu tempo, além do stress que decorre de se sentir obrigada a manter o que tem por questões de ordem financeira. Tendo em conta este desgaste, e porque uma cabeça cansada nunca pensa com muita clareza, a nossa primeira sugestão é de que se permita descansar um pouco - talvez possa fazer uma pequena gazeta às aulas, ou aproveitar um fim-de-semana mais alargado para mudar de rotinas e oferecer-se um descanso diferente.

Depois, poderia ser interessante fazer um diagnóstico de orientação vocacional, para poder ponderar as opções mais adequadas para si. Como forma de experimentar diferentes vocações, sem risco de perda do seu emprego actual, uma solução que existe em muitas situações refere-se ao voluntariado - com um envolvimento de tempo que pode ser pequeno, poderá escolher áreas que lhe pareçam interessantes para si e ensaiar funções diferentes da(s) que conhece. Também existe uma ampla oferta na internet de questionários e escalas que permitem um maior auto-conhecimento ou, pelo menos, lhe poderão dar pistas interessantes sobre a sua área de conforto profissional. A título de exemplo, deixo-lhe um link que descobrimos recentemente e nos parece interessante: http://sites.mpc.com.br/negreiros/quiz.html.

 

Acima de tudo, aproveite a insatisfação como motivação para reflectir sobre os caminhos que se desenham à sua frente e cuide de si, descansando, mimando-se, para poder ter a tranquilidade para pensar com clareza, objectividade e tempo.

 

Abraço solidário,

Madalena Lobo

Psicóloga Clínica


publicado às 12:04


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.



Mais sobre mim

foto do autor



Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2009
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D