Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




A libertação pessoal que a psicoterapia permite!

por oficinadepsicologia, em 23.01.11

"Talvez o maior propósito de qualquer psicoterapia seja a de permitir a qualquer cliente encontrar a liberdade que existiu, existe e sempre existirá dentro dele. A liberdade de sentir as suas emoções, mesmo as mais avassaladoras, sem receios, sem medos, sem alarmes, sem temores, a liberdade de se entregar e ouvir o que o seu corpo lhe diz, a liberdade de desafiar os seus preconceitos, as suas crenças, as suas ideias feitas, as suas teorias sobre o mundo, os outros e ele próprio..."
António Norton "

 

Sei-te preso,
ao partilhares a tua dor.
Sinto-te aflito se não te vês
a regressar.
Oiço-te presente
porque já te estás a ajudar...
Vejo-te livre
quando já te consegues respeitar."
Nuno Mendes Duarte


 

“Liberdade de ser ou não ser
De estar livre ou livremente preso
De querer ou não querer
De amar, de odiar, de sorrir, de chorar
Liberdade aqui, ontem, amanhã
Onde estás tu, liberdade?
Procuro-te, e sou livre…”
Hugo de Oliveira Santos


“Existem muitas formas de perder a liberdade… As prisões físicas têm início, meio e fim da pena. Mas quando estamos presos a coisas abstractas? Dentro de nós ou a algo do nosso passado, do presente, que parece ter o poder de mil amarras, invisíveis a olho nu, sentidas e doridas na mente e na alma… Estas são prisões diferentes, mas que também nos consomem, nos privam da nossa liberdade.
Neste dia alusivo à liberdade, peço-lhe que tire alguns minutos do seu dia para pensar no que o prende, no que limita os seus movimentos. É muito mais fácil seguir em frente quando sabemos o que temos de resolver para deixar de olhar para trás.
Tenha uma vida livre!”
Ana Crespim


“A Liberdade num processo psicoterapêutico implica a liberdade de expressar abertamente os seus próprios sentimentos... é a ausência da limitação interna ao movimento saudável das sensações.”
Tânia Cunha


"Ser livre é poder escolher. Superando barreiras internas ou externas, o cliente (re)aprende a atingir bem estar. Ou não fosse o processo terapêutico a conquista conjunta da liberdade passo a passo.”
Luís Gonçalves


“Aquilo que sinto e que gosto de sentir, sentir que neste espaço posso ser eu, livre de todas as máscaras que tenho que por quando estou lá fora. Aqui sim, fico nu de tudo e de todos, aqui sim posso assumir-me como sendo só eu, onde a aceitação é possível.”
Fátima Ferro


“No espaço terapêutico a liberdade surge na oportunidade da expressão autêntica de emoções e pensamentos, num ambiente de ausência de julgamentos, num espaço de aceitação da diferença. Nesse espaço acolhedor e isento, cada um tem a verdadeira possibilidade de ser quem é, de ser livre.”
Joana Florindo


“Espaço terapêutico é um espaço onde me sinto livre de escolher
O que fazer durante uma hora e mostrar aquilo que me apetecer mostrar, sem medo de ser rejeitado (a) e abandonado (a)
Trabalhar sobre algum problema ou ausência dele, ou demonstrar a falta de vontade de trabalhar sobre seja o que for
Adormecer na cadeira, contar anedotas, sem receio de ser questionado: ”para que vieste se não estás a trabalhar nos teus problemas”
Perguntar ao terapeuta o que sente e como se sente em relação a mim ou à situação que estou a partilhar
Gerir o meu tempo de terapia conforme as minhas necessidades
Explorar o espaço do terapeuta: sentar, deitar, dançar, experimentar a distância física / psicológica do contacto
Sinto-me livre de mover, desejar, conviver, sentir, pensar, experimentar, sonhar, co-existir ao lado do outro sem “pagar” por isso com vergonha, medo, culpa, ansiedade….”
Irina António


“Sofro e repiso a dor por não a ter, aterrorizo-me quando a lucidez me revela o caminho até ela. Bênção ou maldição? Liberdade, liberdade, que me prendes ao peso da escolha!”
Francisco de Soure

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:21



Mais sobre mim

foto do autor



Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2009
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D