Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Renovar a intimidade no casal

por oficinadepsicologia, em 27.07.11

Autora: Catarina Mexia

Psicóloga Clínica; Terapeuta familiar

www.oficinadepsicologia.com

 

Catarina Mexia

Um  casal, formal ou não, existe se:

  1. Ambos se reconhecem como tal
  2. Tem a mesma noção acerca da finalidade da sua relação
  3. E fornecem feedback na relação.

 

Estes são elementos obrigatórios a verificar numa consulta e especialmente a verificar pelos elementos da relação.

Se estes elementos estão presentes então podemos admitir que existem intimidade, cumplicidade, amizade, entre outros elementos que facilitam e tornam interessante a relação.

 

A questão da intimidade é uma das mais complicadas, especialmente com o avançar da relação.

Se no inicio os gestos de carinho e de romantismo eram tão abundantes que não criavam problemas, com o passar do tempo e com as diferenças de disponibilidade para o sexo, começa-se a regatear os gestos de intimidade com medo que conduzam a uma relação sexual.

A intimidade é fundamental para alimentar uma relação.

Quando estiverem numa fila de cinema, á espera na fila do supermercado, caminhando na beira da praia, seria bom dar a mão, por um braço por cima do ombro, etc.

 

 

Quando um chega mais cansado a casa, uma subtil massagem nos ombros, um passar da mão pelo cabelo, etc. São  momentos que reforçam a intimidade e proximidade do casal e que não têm necessariamente um cariz sexual.

A questão da intimidade vem sempre a reboque das questões sexuais, mas nunca como a principal questão. Ora, do meu ponto de vista as prioridades estão erradas. É quando nos distraímos dos gestos que alimentam a intimidade que se torna mais difícil recuperar a disponibilidade para o sexo.

 

Homens e mulheres tem claramente concepções diferentes do que querem um do outro na construção dessa intimidade:

Uma mulher gosta de ouvir que é amada, e isso tem ainda mais força se ocorrer quando passeiam de mão dada. Naqueles dias em que parece impossível e tudo corre mal, gosta de sentir compreensão e ouvir que ainda assim é uma mulher fantástica; Gosta de conversar (as mulheres organizam o seu mundo através da conversa), sente-se valorizada , também,, quando o marido se interessa por aqueles assuntos de nada; Gosta de se sentir cuidada, e os gestos de intimidade são muitas vezes sinais de cuidado e carinho.

 

Mas os homens também tem a s suas necessidades. É importante sentirem-se admirados pelas suas capacidades; aceite o seu marido como ele é. Muitos zangam-se e não sem razão quando são alvos apetecidos das suas mulheres no sentido de se tornarem em algo que não são . Se há pouco falava na importância da conversa para as mulheres também agora é importante perceber que se o marido vem cansado está envolvido num projecto que o absorve, há que dosear a conversa.

A demonstração de afecto pode ser feita através do toque, da massagem, de um mensagem que é deixada no voicemail, de um beijo inesperado, etc.

 

Principalmente, divirtam-se em conjunto, não é preciso utilizar muito tempo nem planear umas férias á volta do mundo para o fazerem, divirtam-se, já souberam fazê-lo quando se namoraram quando o mundo que queriam descobrir era cada um de vocês, vale a pena investir de novo!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:57



Mais sobre mim

foto do autor



Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2009
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D