Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



8 alimentos úteis no bombate à depressão

por oficinadepsicologia, em 08.01.12

Autor: Fabiana Andrade

Psicóloga Clínica

www.oficinadepsicologia.com

Facebook

 

Fabiana Andrade

A depressão, perturbação comum nos dias de hoje, tem como sintomas a  falta de energia,  o humor afectado, a falta de interesse e de vontade de fazer tarefas comuns, além de sintomas físicos como dor de cabeça e dor de estômago.

 

Segundo o médico e ortomolecular Clement Hajian nosso cérebro produz substâncias chamadas de neurotransmissores que controlam inúmeras funções cerebrais. Um destes neurotransmissores, a serotonina, é capaz de dar ao cérebro a sensação de bem-estar, regulando nosso humor e também a sensação de "saciedade".

É sabido que alguns alimentos ajudam o organismo a produzir essas substâncias, aumentando o bom humor e combatendo a depressão. Porém, o médico faz uma ressalva. "Apenas a alimentação não é suficiente para combater um quadro depressivo, sendo necessária uma associação de tratamentos". No entanto, a alimentação é um aliado eficaz no tratamento, não devendo ser subestimada.

 

Alimentos ricos em magnésio, cálcio, vitamina B6 e ácido fólico melhoram significadamente o humor.

 

Aqui fica uma lista de alimentos que melhoram o humor e são excelentes aliados no combate à doença:

 

Castanha-do-pará, Nozes e Amêndoas: Ricas em selênio e ômega 3, eficazes também como antioxidantes. Reduzem o stress e como consequência melhoram o combate a depressão. Recomenda-se a ingestão de duas a três unidades de castanha-do-pará ou cinco unidades de nozes ou dez a doze unidades de amêndoas;

 

Iogurte e Queijos: Auxiliam na eliminação da tensão e sintomas da depressão, além de ser possível reduzir e controlar o nervosismo e a irritação. O iogurte por ser rico em BCAA, ou amino-ácidos ramificados, fortalece a memória e ajuda para o bom-humor, já queijos sabiamente envelhecidos, são ricos em triptofano e fosfato de cálcio e magnésio devidamente balanceados, mantendo o bom funcionamento eléctrico cerebral;

 

Frutas: Melancia, abacate, mamão, banana, tangerina e limão são conhecidos como agentes do bom humor. Todas estas frutas são ricas em triptofano, aminoácido que ajuda na produção de serotonina. As frutas agem principalmente na fadiga, no stress e como relaxantes musculares, pela sua composição mineral. Devem ser consumidas diariamente através de três ou cinco porções;

 

Mel: Esse alimento estimula a produção de serotonina, neurotransmissor responsável pela sensação de prazer e bem-estar. Para usufruir dos benefícios, duas colheres de sobremesa, ao dia, são suficientes, de preferência misturados na água;

 

Ovos: São uma boa fonte de tiamina e a niacina (vitaminas do complexo B), que colaboram com o bom humor. São  ricos em vitamina E e vitaminas do complexo B, como B6,  precursora de dopamina, já a metionina e a colina, presentes no ovo, ajudam na produção de outros neurotransmissores. É recomendada uma unidade por dia, no máximo;

 

Carnes magras e peixes: O triptofano e o ômega 3, presentes nestas fontes de proteína, ajudam  na melhoria do humor, pois aumentam a produção de serotonina, que exerce grande influência no estado de humor,  é capaz de reduzir a sensação de dor, diminuir o apetite, relaxar, criar a sensação de prazer e bem-estar e até induzir e melhorar o sono. O recomendado é consumir entre uma e duas porções por dia, principalmente de peixes como atum, salmão, ou peixes anchovados que são ricos em fosfato e ômega 3 e tem ação de manter o potencial zeta (potencial elétrico correto), ao nível de sistema nervoso central;

 

Hidratos de carbono complexos:  Ajudam o organismo a absorver triptofano e estimulam a produção do neurotransmissor serotonina, que ajuda a reduzir as sensações de depressão. Uma alimentação pobre em hidratos de carbono, por vários dias, pode levar a alterações de humor e depressão. Alimentos fontes de hidratos: pães integrais, cereais integrais (trigo, arroz). A recomendação é de 6 a 9 porções diárias;

 

No caso de chocolates a preferência é pelos mais amargos, ou conjugados com fibras, pois devem ser consumidos em pequenas porções e são uma óptima forma de aumentar a serotonina e a dopamina.

 

Folhas verdes: Estudos mostram que uma alimentação com consumo elevado de folato (importante vitamina do complexo B) está associada a menor prevalência de sintomas depressivos. Um dos alimentos ricos em folato são as hortaliças folhosas verde-escuras (espinafre, brócolis, alface). Além disso, a alface quando fervida pode fornecer fito-hormônios, mesmo na forma de chá que ajudam a combater o mau-humor;

 

Bom apetite!

 

Aproveitamos para lembrar que o grupo terapêutico de tratamento de depressão tem início no dia 23 de Janeiro, tendo inscrições reduzidas e um custo igualmente mais reduzido por comparação com a intervenção individual. Inscreva-se já enviando um email para contacto@oficinadepsicologia.com

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:40

Obesidade e estadias no hospital

por oficinadepsicologia, em 11.11.10

Recentemente, foi apurada uma maior duração média das estadias em hospital para as pessoas obesas (1,5 dias em média), bem como uma relação positiva entre a duração da estadia e a “antiguidade” da obesidade no paciente, o que se atribui a uma maior probabilidade de problemas de tensão arterial elevada (46% das pessoas obesas sofrem de tensão alta), além do maior risco de doença cardiovascular, diabetes e outras doenças.

 

Pela sua saúde, emagreça se o seu peso for superior à fasquia considerada normal!

Na Oficina de Psicologia, poderá encontrar Nutricionista para o(a) apoiar na construção de um regime alimentar adequado, bem como Hipnoterapeuta, que o(a) ajudará a segui-lo e a perder peso. Existem programas únicos em Portugal como a Hipno-Banda Gástrica - uma cirurgia virtual durante a qual é colocada uma banda gástrica (http://www.oficinadepsicologia.com/hipno_banda.htm) e o Programa Miligrama, além do apoio eficaz que fazemos no Programa Paparocas (http://www.oficinadepsicologia.com/paparocas.htm), dedicado ao tratamento de perturbações do comportamento alimentar.

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:50

Hipno-Banda Gástrica

por oficinadepsicologia, em 07.11.10

Banda Gástrica sem cirurgia?


Todos reconhecemos os riscos (e custos) envolvidos em cirurgias. E, no entanto, por questões de saúde, muitas pessoas optam por cirurgias de banda gástrica, na impossibilidade de controlarem o seu peso de outra forma mais segura e economicamente mais viável.

Por isso, na Oficina de Psicologia adquirimos o licenciamento da Hypno-Band, o sistema hipnoterapêutico de banda gástrica mais utilizado no mundo (presente em 12 países), tendo-o adaptado à realidade portuguesa e fortalecido nalgumas componentes que, de acordo com a nossa experiência, se revelam críticas.

Trata-se de uma combinação de Terapia Cognitivo-Comportamental com Hipnoterapia que ajuda na modificação dos hábitos alimentares, sendo desenhado para pessoas com um índice de massa corporal acima dos 25; central nesta intervenção é a execução, sob hipnose profunda, de uma "cirurgia virtual" (isto é, conduzida através de visualização guiada), mediante a qual o organismo fica convencido de que foi, de facto, aplicada uma banda gástrica.

Sem riscos, com total segurança, sem pós-operatório, sem necessidade de anestesia geral e muito mais económico.

Consulte todos os detalhes em http://www.oficinadepsicologia.com/hipno_banda.htm.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:20

Chocolate negro ajuda a eliminar o stress

por oficinadepsicologia, em 08.02.10

Autora: Joana Florindo

Psicóloga Clínica

 

Felicitem-se os mais gulosos e todos o apreciadores de chocolate negro em geral, porque de acordo com um estudo publicado no “Journal of Proteome Research” comer chocolate negro parece contribuir para a redução do stress emocional.

 

Para além dos seus já conhecidos benefícios na prevenção de doenças cardiovasculares, muito devido às propriedades antioxidantes dos seus compostos, os estudos sugerem que este tipo de chocolate promove a diminuição da pressão sanguínea e ajuda a estabilizar a produção de algumas hormonas do nosso organismo, nomeadamente as responsáveis pelo stress.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:17


Mais sobre mim

foto do autor



Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2009
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D